Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gritos mudos no silêncio das palavras!

Aqui toda a palavra grita em silêncio, sozinha na imensidão de todas as outras deixa-se ir... Adjetiva-me então

Vida Anagramada!

Fevereiro 11, 2022

Carlos Palmito

anagrama.jpg
Foi apenas o iodo anagramado que o levou ao vizinho pódio. 
A demência cheia de sonhos e a cabeça de ópio, o fígado repleto de feridas profundas, na forma tentada de tumores, oferendas do seu melhor amigo, o grandioso e omnipresente baco. 
Tudo o que precisava no momento era dormir, deixar-se ir, amanhã seria melhor, mas não… não conseguia, queria enfiar o punho bem fundo no monitor, sentir-lhe as entranhas esvaírem-se em sangue, se é que os ecrãs sangram… queria arrancar-lhe o coração e comê-lo de uma vez só, engolir aquela porra sem sequer mastigar. 
Desejava que a sua vida não fosse um anagrama, contudo as letras há muito que tinham perdido o sentido, era impossível voltar atrás, e ele sabia-o na perfeição, a sua existência tornou-se num anagrama sem solução. 

Foto encontrada na net

Vida efémera

Dezembro 31, 2021

Carlos Palmito

pexels-mike-chai-842339.jpg

Aqui toda a gente sente que o mundo lhes pertence, sem constatarem que o mundo é uma névoa, uma miragem perdida no espectro celestial.

Aqui toda a gente sente que sem elas a roda para, e nem se apercebem que ao partirem todos lhes dirão adeus e serão esquecidas. Ela continua a girar sem parar, e a multidão é meramente um numero prescindível, um grão de areia no deserto… Uma flor numa campa!

Aqui toda a gente sente que o sol é eterno, mesmo quando lá fora está a chover como se mil anjos estivessem a mijar.

Aqui toda a gente sente sem sentimento, olhos presos em pedras de calçada, calçam um sorriso que lhes foi ensinado, um reflexo perpétuo num espelho e uma falsidade na alma, sim… aqui toda a gente sente, sente a merda errada… porque o sentimento para esta gente morreu!

Aqui toda a gente sente a importância de serem importantes para eles mesmos, ignorando a importância das massas, esquecendo o que é amar e ser amado, aqui toda a gente é ego, e ninguém é o aglomerado…

Aqui, aqui onde toda a gente existe já nada mais floresce, sabem, aqui toda a gente morreu… e o mundo, o mundo gira.

Foto de Mike Chai no Pexels

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D