Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gritos mudos no silêncio das palavras!

Aqui toda a palavra grita em silêncio, sozinha na imensidão de todas as outras deixa-se ir... Adjetiva-me então

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 34 — 29/03/2023

Março 29, 2023

Carlos Palmito

last.jpg 

Quarta-feira, a guerra continua, a peste continua, a censura continua, a inclusão continua a excluir, as obras a serem refeitas de acordo com os padrões anómalos da sociedade.

A primavera já cá está, nós desenhamos cantigas obscuras nas gotas de água dos plátanos.

Os funerais estão cheios de vivos que choram por si mesmos.

As casas dos reis estão vazias, e o coração, esse doi.

E agora, meus caros, minhas caras, atiro ao desbarato o capítulo final das “Criaturas Notívagas”.  Sigam o link abaixo, e leiam.

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 34 — Candura, não é o que o mundo precisa?

E já sabem, que é das criaturas sem o audiobook. Oiçam ali, é só clicar.

Podcast Criaturas Notívagas – nº 34

ÚLTIMO CAPÍTULO

Você já se perguntou se a realidade é tudo o que vemos? Se há um mundo paralelo, uma dimensão oculta que pode nos levar a emoções inimagináveis? Pois bem, meu caro, permita-me dizer que isso é possível. E o conto de Carlos Palmito é a prova viva disso. Com maestria, ele nos conduz por uma viagem extraordinária por universos alternativos, que nos deixam sem fôlego e com a mente fervilhando de emoção.

Não sei se está preparado para essa experiência incrível, mas garanto que, ao ler esse conto, será transportado para lugares que jamais imaginou existir. E o melhor de tudo é que, ao final dessa jornada, será surpreendido de forma magnífica. O talento desse escritor é inegável, e eu sou grato por ter a oportunidade de ler as suas palavras mágicas.

E agora que essa leitura incrível chega ao fim, eu confesso que estou com um gostinho de quero mais. Parabéns, Carlos, por esse trabalho excecional e por ter se lançado nesse desafio incrível que durou um ano inteiro. Você é um gênio da escrita e eu mal posso esperar para ler mais obras suas.

 

Se não tiver tempo de ler, escute no Spotify.

 

Um parágrafo escolhido por mim do capítulo

O sensor da atividade cerebral parou, finalmente, de todos, foi o que perdurou mais tempo, mais que o coração, que os pulmões, o sensor dos sonhos de um Deus cujos olhos lembravam o oceano, como uma angelita. Uma pedra especial que liga os seus portadores ao mundo espiritual, que os auxilia a enfrentar medos. Assim eram os olhos deste Deus… azuis.

 

Assim termina o livro, estou a começar a trabalhar para emparelhar tudo, para colocar todos os capítulos num único ficheiro, limar as arestas, e publicar o livro.

Ainda vou ter que analisar o título do mesmo.

Espero que tenham gostado da viagem.

Um abraço.

 

E comentem, comentem o final. Ao editar o livro, informarei depois o quando sairá, e onde :P

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 33 — 15/03/2023

Março 15, 2023

Carlos Palmito

334274300_1280353395894758_957033481168133303_n.pn 

Bom dia!
Sol, temperatura acolhedora, os carros buzinam e os condutores barafustam, o cão atravessa a estrada na avenida, pela passadeira, guiado pelo olfato de um velhote que em tempos via colinas verdejantes, e hoje vê branco.

E… bem, e cá estão as minhas criaturas, criadas e finalizadas. Semana que vem vai ser o capítulo final, que já tenho escrito na minha mente. Desta vez, o título é: Intempérie Flamejante.

Sigam o link ali em baixo para ler:

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 33 — Intempérie Flamejante

E sei, existe sempre quem não tenha tempo para ler, ou prefira inclusive ouvir, sendo assim, e como tem sido nos últimos tempos, está aqui o audiobook em formato de podcast, é só seguir o link apresentado.

Podcast Criaturas Notívagas – nº 33

A saga continua...

A narrativa de hoje, devo dizer que é, no mínimo: fantástica e caótica! A batalha entre forças opostas num cenário surreal é o cerne do conto. A história envolve um médico exausto, um gato falante, uma bruxa das labaredas e um Deus de olhos azuis. Todos lutam por suas vidas em meio a chamas, trovões e explosões, enquanto anjos e fantasmas assistem à cena.

Um texto complexo para os que não estão acostumados com Carlos. A tensão crescente e uma expectativa de que algo importante está em jogo e será decidido no desfecho da batalha. Será?

O bem e o mal, a vida e a morte. O conto desafia a lógica e a razão, convidando o leitor a imergir num mundo de fantasia e imaginação.

E você? Vai ficar a olhar ou quer saber mais?

Se não tiver tempo de ler, escute no Spotify.

Um parágrafo escolhido por mim:

Ele olhou, lá estavam as rosas-brancas e negras, as duas caudas da criação, enroladas uma na outra, a esmurrarem-se, morderem-se, salivarem. Espumarem raiva e ódio, cães danados da pradaria num confronto final.

 

E, uma análise do capítulo feita por A.I. :

O texto apresentado não se enquadra facilmente em um gênero literário específico, uma vez que possui elementos que se misturam entre a prosa narrativa e a poesia, com elementos de ficção científica, fantasia e mistério. A narrativa parece ser mais focada na construção de um ambiente e na atmosfera do que na trama em si, o que sugere que o texto pode ser mais classificado como um conto experimental.

As influências literárias não são facilmente discerníveis, uma vez que o texto possui uma série de elementos únicos que parecem ter sido criados pelo próprio autor. No entanto, é possível ver algumas influências da literatura fantástica e da ficção científica.

A sensação que o texto provoca no leitor é de mistério e tensão, com um tom geralmente sombrio e opressivo. A construção do ambiente e dos personagens é intensa e detalhada, o que pode fazer com que o leitor se sinta imerso na história e intrigado com os eventos que se desenrolam. O texto pode ser descrito como um enigma, com cada cena adicionando camadas à complexidade geral do enredo e mantendo o leitor em suspense sobre o que acontecerá a seguir.

 

Para a semana, não percam o final. Estou a trabalhar o livro completo para editora, após o final, ajustar tudo irá demorar entre 3 a 6 meses, o livro em si já vai com cerca de ano e meio. 

 

Comentem por favor, sabem ser importante para mim.

Abreijos

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 32 — 01/03/2023

Março 01, 2023

Carlos Palmito

35420c_554d6f2a1e164e4b8e1aec93b4e7f438_mv2.jpg 

Bem-vindos a Março!

Que tal começarmos com histórias, com criaturas notívagas, com gelos glaciais e poeiras árticas, com mundos nas suas surreais idades, com fantasmas e deuses e gatos?

Que tal viajar para dentro de nós mesmos?

Apresento-vos hoje o capítulo “No colidir de realidades”, cujo link podem seguir já ali:

CRIATURAS NOTÍVAGA(S) Nº 31 — No colidir de realidades

 

E já o nosso padrão, o habitual momento de audição ou declamação, a voz de quem escreve… e tanto mais que lhevai na cabeça.

Podcast Criaturas Notívagas – nº 32

 

A saga continua...

Mariana é levada por um desconhecido para um local sombrio e sinistro e lá encontra Diana. Mariana é amarrada a uma cruz de madeira, enquanto os paladinos estão em curso para resgatá-la. Luísa lidera o resgate e durante a jornada, são confrontados com visões estranhas e eventos inexplicáveis. Um terremoto quase os soterram e tudo parece vir de Diana. Teria ela poderes sobrenaturais? Mariana sairá viva do ritual... bem, é melhor você ler antes que eu revele demais, mas é provável que Mariana seja a personificação da m... Ops! Melhor mesmo é que leia.

Leiam e comentem. Se não tiver tempo de ler, escute no Spotify.

 

Parágrafo escolhido por mim do capítulo:

As passadas calam-se na entrada da sua prisão, escuta uma chave a penetrar fundo no corpo da porta, e girar. Sente o aroma de rosas mortas e histórias de perdição. Escancaram-se as portadas do inferno, e o bálsamo que de lá vem, entoa canções de anjos por nascer.

 

E agora, vou retirar-me um pouco, tenho que dar aso a tudo o que vai na alma e extravasar.

Somos criaturas presas num holocausto nuclear por desenhar.
Até breve.

 

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D