Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gritos mudos no silêncio das palavras!

Aqui toda a palavra grita em silêncio, sozinha na imensidão de todas as outras deixa-se ir... Adjetiva-me então

Dói-me a memória

Janeiro 20, 2022

Carlos Palmito

pexels-kaboompics-com-5842.jpg

A memória é uma pena feita de pedra, uma lágrima criada em lâminas, é a alegria e é a angustia.
A memória é o que é, e como é, respira através de mim, alimenta-se do eu, e adapta-se ao meu mundo, onde o eu pode ser substituído facilmente pelo tu.
A memória pode doer, mas também te pode salvar.
Os erros, esses estão lá criados, na memória, folheia o teu livro, e não os cometas de novo.
O que te dói? o que te angustia?
Dói-me a memória.



Foto de Kaboompics .com no Pexels

Texto para um desafio que se encontra aqui: Os Desafios da Abelha |52 semanas de 2022 | tema 3: uma memória no blog "busy as a bee on a rainy day

Mensagens

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D